Retorno das escolas: como será a educação pós-pandemia?

    Retorno das escolas: como será a educação pós-pandemia?

    Você, pai, mãe ou responsável, que está preocupado com a educação dos seus filhos, com o retorno das escolas, de não saber o que fazer. Você, estudante, que também não sabe como será o seu ano letivo, como será sua preparação para as provas, para o Enem. E você, professor e professora, que está com dificuldade de levar conteúdo para seus alunos, que não sabe como as escolas vão voltar depois da pandemia.

    Educação pós-pandemia. Este é o tema nessa semana aqui nas minhas redes sociais. Ela será dedicada a uma série de entrevistas, nas quais pude debater com profissionais para entender os caminhos que a educação pode tomar com essa pandemia e por tudo que estamos vivendo.

    Sabemos, portanto, que as condições são diferentes para diversos alunos. Que chegarão com níveis diferentes e lacunas nas lições e tarefas enviadas online. Mas devemos aproveitar esse momento que todo o mundo está passando, não só no Brasil, para um freio de arrumação: onde acertamos e onde estamos errando na formação de nossos jovens. A educação transforma vidas. E é por isso que investir em educação é investir em oportunidade.

    Portanto, acesse nossa página no Facebook. Acompanhe nossas entrevistas e mande sua opinião, sua sugestão. Você pode ajudar a construir esse novo momento. Sua participação é fundamental.

    Mais tecnologia para a educação pública

    Garantir o acesso e a inclusão de todos os estudantes no meio digital é fundamental para a evolução do nosso país como um todo. A relação do bom uso da tecnologia em favor do aprendizado dos nossos jovens, portanto, só tem a trazer benefícios para a nossa sociedade e para o futuro deles.

    Por essa razão, apresentei o projeto de lei 2182/2020 na Câmara dos Deputados, que visa a compra de equipamentos, computadores e infraestrutura de redes digitais para instituições de ensino da rede pública. Os recursos utilizados seriam do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust).

    Atualmente, pelo menos 18% das verbas do Fust já são destinados para investimentos em educação pública. Mas é preciso avançar e ajudar na modernização de instituições públicas de educação.

    A tecnologia tem que fazer parte do processo de aprendizado de forma adequada. Por isso, investir na educação é investir em todas as áreas da sociedade. Investir na educação é pensar num país melhor, com equidade e oportunidades.