You are currently viewing Como investir de forma segura em moedas digitais
Reuters - Dado Ruvic

Como investir de forma segura em moedas digitais

A rentabilidade das moedas digitais é o que mais atrai os investidores. Mas tantas polêmicas e casos de fraude trazem também o medo e a insegurança. Mesmo que o perfil do investidor brasileiro esteja mudando, muitos ainda optam por investimentos com retorno menor pelo medo de sofrer algum golpe, como as pirâmides financeiras. A falta de regulamentação contribui para esse cenário, e muitos deixam de ter um bom retorno para ficar com o dinheiro parado ou rendendo quase nada para a poupança. Em tempos de crise, como esse que estamos vivendo, eu sei o quanto é importante ver algum dinheirinho extra entrar no orçamento. Por isso, vou te explicar como investir de forma segura em moedas digitais.



Por que os lucros podem ser tão altos?

Lucros tão altos despertam desconfiança, por isso, o primeiro passo é entender porque esse mercado pode ser tão lucrativo. As criptomoedas são moedas digitais que só existem no ambiente virtual. Não há órgão controlador e nem Banco Central ou Casa da Moeda para fazer a emissão. Também não há Ministério da Economia para definir as políticas da moeda. Além disso, não existe lastro no ouro, dólar ou qualquer outro padrão: o valor das moedas digitais é definido apenas pela compra e venda. Tudo isso provoca ins, com altas e quedas muito rapidamente. Por isso, mercado arriscado, já que você pode ganhar muito em pouco tempo, mas pode perder mais rápido ainda.

Oferta e procura

A moeda digital mais famosa é o Bitcoin, mas muitas outras já têm relevância no mercado. Quando as moedas estão em evidência elas acabam sendo mais procuradas pelos investidores. Como a valorização é de acordo com a oferta e procura, quanto mais elas estão no foco, maior é a valorização. Além disso, muitas pessoas começaram a investir nesse período de crise para tentar levantar um dinheiro extra. Com a possibilidade de bons ganhos, as moedas digitais ganharam a atenção dos investidores brasileiros. Mas a atuação de golpistas começou a afastar os investidores.



Mas afinal, esse mercado é mesmo seguro?

Como já afirmei antes, é um mercado arriscado. Mas, com estudo, informação, tempo e recursos para investir, é possível ter altos ganhos. Vou te mostrar isso com números: em 2017, em apenas três meses, o preço do Bitcoin saltou de 4.370 dólares para 13.800 dólares. Menos de um ano depois, o valor recuou novamente para 3.500 dólares. Ou seja, foi um aumento de mais de 215%. Com esses dados você consegue perceber que, o investidor que comprou o bitcoin por 4.370 dólares e vendeu por 13.800 fez um grande negócio. Mas se ele esperou mais um ano para valorizar mais e vender, ele certamente ficou muito triste quando a moeda chegou aos 3.500 dólares. Viu como é instável? É por isso que algumas corretoras garantem lucros altos. Mas os golpistas também se aproveitam dos números para atrair as vítimas.

Como faço para investir de forma segura em moedas digitais?

O primeiro ponto para garantir a segurança dos investidores no mercado de criptomoedas é a regulamentação. Por isso, criei Projetos de Lei que tratam sobre o tema. Esse passo é muito importante para evitar tantas fraudes. No entanto, enquanto a regulamentação não sai, listei alguns cuidados que você deve ter para investir com segurança.

Invista um valor que não vai fazer falta – Essa é a regra de ouro! Jamais invista dinheiro de contas ou valores que vão fazer falta no seu orçamento mensal. Lembre-se, é um investimento arriscado, e até você entender o mercado, pode ter algumas perdas.

Comece com investimentos baixos – O Bitcoin, por exemplo, assim como o ouro pode ser dividido em muitas unidades. Por isso, mesmo com a moeda valendo cerca de R$190.000, é possível comprar frações dela. Dessa forma é possível começar com investimentos a partir de R$10.

Estude e pesquise – Busque informações em sites seguros e confiáveis. Estude, invista em cursos e se atualize para conhecer as novas apostas e tendências do mercado.

Comece com criptomoedas estáveis – Existem também as Stablecoins, que são vinculadas a bens que possuem lastro, como o dólar, por isso são mais estáveis. .

Escolha corretoras conhecidas – A corretagem de criptomoedas é reconhecida como uma atividade econômica pelo IBGE, e tem regras transparentes para proteger os agentes de mercado. Por isso, se for optar por uma corretora, busque as que têm mais tempo de mercado e maior número de clientes.

Não deixe dinheiro na corretora se não for negociá-lo – Casos de ataques de hackers à corretoras não são incomuns. Se não for negociar, retire o seu dinheiro da corretora.