You are currently viewing Como a inflação afeta a sua vida
Paulo Whitaker/Reuters

Como a inflação afeta a sua vida

A inflação é, basicamente, o aumento de preços. Ela é acompanhada pelas variações nos preços dos bens e serviços que são fundamentais para a nossa sobrevivência. O conjunto dessas categorias é chamado cesta de produtos e inclui alimentação, moradia, vestuário, transporte, saúde, educação, despesas pessoais e comunicação. Mas, você sabe como a inflação afeta a sua vida? Quem vai ao mercado fazer compras sente esse impacto em cada corredor do supermercado. Os pais e mães de família já perceberam que está mais difícil sustentar a família com a mesma renda que tinham há um ano. Isso é porque, com a inflação alta, nós estamos perdendo o nosso poder de compra. 

Já que a inflação é o aumento de preços, isso quer dizer que, se a inflação for de 0,5%, tudo o que compõe a cesta de produtos também aumentou 0,5% no mesmo período? Não é bem assim. Afinal, tem época que o que está mais caro é o arroz, enquanto algum outro item fica mais barato e assim vai. Ou seja, os preços variam, mas não ao mesmo tempo. Por isso, a inflação é a média de todas essas variações. O indicador oficial da inflação no Brasil é o IPCA, Índice de Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, que é calculado todo mês pelo IBGE.

Então é necessário acabar com a inflação para a economia melhorar? 

A inflação acontece por muitos motivos. Inclusive ela é esperada em economias saudáveis, já que ela tem muitas causas e algumas são incontroláveis. Por isso os países têm uma meta de inflação. O problema é quando o aumento da renda não acompanha o crescimento da inflação, é aí que o nosso dinheiro perde valor. Ou seja, com o dinheiro que você enchia um carrinho antes, você passa a comprar só uma sacolinha de produtos no supermercado. No caso de alguns alimentos, por exemplo, o clima e a estação do ano podem impactar a produção. É o que acontece com algumas frutas, que em determinadas épocas você encontra sempre bonitas e mais baratas no sacolão, já em outros meses você não consegue achar, e quando acha, estão caríssimas. Esse é um exemplo de causa incontrolável. Mas ainda existem muitos outros fatores.

Os principais motivos do aumento da inflação


Aumento da demanda – Quando muitas pessoas procuram o mesmo produto ao mesmo tempo, fica difícil garantir o fornecimento, gerando inflação.

Aumento do custo de produção – Quando se torna mais caro produzir um produto, seja pelo aumento do preço ou falta de insumos, a oferta desse produto pode diminuir, ou os preços podem aumentar para cobrir esses gastos.

Muito dinheiro em circulação no mercado – Quando há muito volume de papel moeda circulando, há mais dinheiro do que oferta de produtos e serviços, e isso faz os preços subirem.

Aumento do dólar – Muitos produtos consumidos aqui vêm do exterior, como trigo. Além disso, alguns itens produzidos aqui têm suas dotações definidas em dólar, como a carne e o petróleo. Com o dólar alto, esses produtos ficam mais caros.

É claro que o aumento da inflação traz impactos mais duros na vida dos mais pobres, principalmente quando se trata do preço dos alimentos. E você, que é dona de casa, você que trabalha muito para sobreviver, sabe o que tem passado para manter suas contas em dia. Por isso,  desde que assumi a presidência da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, na Câmara dos Deputados, tenho levantado o debate sobre o que o Governo Federal tem feito para controlar a crise financeira que o país vive. Já cobrei ações diretamente do próprio Ministro da Economia, Paulo Guedes. Seja com medidas para gerar mais empregos para que o povo consiga passar por esse momento, ou com iniciativas mais duras para combater o aumento constante da inflação. A população brasileira não aguenta mais tanto descaso.